sábado, outubro 31, 2009

( 5 ) Comentários

Uma Flor de Mandacaru





Desde o momento que soube dos seus sonhos, ele estava torcendo por ela. Mas ainda não havia entendido claramente o que isso significava.

Então ela apareceu com o sorriso que o encantava em seu rosto. Disse que enfim ia embora.
Que havia conseguido e estava para trilhar o novo caminho.

De início, ele não aparentou contentamento. Pois, pouco egoísta, estava a ver o lado ruim da idéia.

Desde que chegara ali, fora primeiramente apresentado a ela, e não conseguia imaginar que a partir de então teria que continuar sozinho. Não sabia o porquê, mas criara certa ligação. Algum afeto. Independente de qualquer atribuição, havia se dedicado a mais uma: a de fazê-la sorrir sem esperar nada em troca. Conseguir isto, o fazia sorrir também.

Ele havia torcido por seu sucesso. Isto a faria feliz. E este momento chegou. Ela conseguiu.

Depois, acostumou-se com a idéia. Iria sentir falta, mas entendeu que o tempo desta “Flor de Mandacaru” ali, havia passado. O sol naquele ambiente já não lhe era favorável. A noite estava a findar.

Agora estava mais feliz por ela. Viu que ela havia de florescer em outro lugar e do seu jeito levar alegria a outra face.

P.S. Flor!?! Só se for de Mandacaru!

5 Responses to " Uma Flor de Mandacaru "
1 de novembro de 2009 12:08
Obrigada pela visita e por palavras tão carinosas para com o meu trabalhod e pesquisa.
Fique tranquilo, algumas fotos eu capturo da internet, outras eu tenho em arquivo há anos e outras são de minha autoria. Não seu de quem foi a autoria da que voc~es está falando. É claro que pode.
Um bom feriado para você e volte mais vezes, FOI DESSE JEITO QUE EU OUVI DIZER... terá sempre uma história para te contar.
saudações Florestais !
1 de novembro de 2009 12:10
Lindo texto, linda imagem.
... said :
1 de novembro de 2009 12:19
OBRIGADA POR VISITAR MEU BLOG, SEJA BEM-VINDO A MINHA TRUP DE SEGUIDORES.

BARBARA PRADO - PORTO ALEGRE/RS
Anselmo said :
1 de novembro de 2009 21:00
impossível não lembrar o clássico...

mandacaru quando fulora na seca
é o sinal que a chuva chega no sertão...

(eu toco =D)
3 de novembro de 2009 00:19
Nossa!
Que texto lindo... Desde já, saudades de montão. Beijos

Related Posts with Thumbnails

 

"O que fazemos na vida ecoa na eternidade."



 

Este blog possui atualmente:
Comentários em Publicações!
Widget UsuárioCompulsivo

Online